Agosto - por Rainbow

[Bella]

Agosto me lembrava dia dos pais.

Bem, eu me sentia quase que na obrigação de fazer algo, certo?

E a primeira pessoa que me vem à mente quando se trata de festas? Alice. Eu não queria que nenhum deles soubesse, então pedi para que ela guardasse segredo - ou pelo menos tentasse não pensar naquilo quando estava perto de Edward e meu escudo não a protegia. Obviamente a baixinha adorou, e logo começou a fazer os preparativos.

Pedi à Esme, Rose e Em que me ajudassem, e eles concordaram sem pestanejar, sob as mesmas condições de Alice. Apenas os dois não sabiam de nada, ou assim esperava eu.

As poucas horas que os dois não estavam por perto foi o bastante para que nós preparássemos tudo, com uma pequena ajudinha da velocidade vampírica e as visões de minha irmã.

Já eram quase sete da noite quando senti falta de Nessie, que estava com o pai - superprotetor, claro. Os dois tinham ido à La Push porque Nessie quis de súbito visitar Jake (quem colocou isso na cabecinha dela? Eu!). Liguei para Edward, que atendeu no primeiro toque.

- Só agora você sentiu falta dela? - ele perguntou em um tom de zombaria. Imagine eu, sem sentir falta da minha própria filha?

Resolvi ignorar a brincadeira dele.

- Ela já matou a saudade ou vocês vão me matar de saudade? - percebi um súbito silencio do outro lado da linha. Meu marido não tinha gostado muito da ideia. - Já estão vindo?

- Eu estava esperando você pedir, meu amor, não aguentava mais ficar aqui - eu não devia tê-lo feito ir para La Push, mas era o único jeito de mantê-lo longe tempo suficiente. - Dois minutos.

Desliguei o telefone ao mesmo tempo em que Alice vinha flutuando em minha direção, o brilho em seus olhos dourados.

- Eles vão chegar aqui juntos - falou ela excitada. - Carlisle acabou de sair do hospital.

Sorri abertamente para ela, animada no mesmo tanto, pelo meu plano estar dando certo. Logo escutamos os dois carros estacionando na entrada e Nessie chamando pelo avô, depois os passos deles e o coração acelerado de minha filha bem na porta da frente.

Assim que a porta foi aberta, Alice contou até três e todos gritamos:

- Surpresa!

Eles estavam parados, mortificados, na porta. Os olhos deles vasculhavam toda a sala, decorada especialmente para a ocasião. Sorrisos bobos estavam em suas faces, completamente descrentes.

Nessie desceu do colo do pai e veio direto para os meus braços, eu a peguei e afaguei seus cabelos.

- Muito bem, filha.

- Então foi só para isso que você me fez ir para La Push? - Edward tinha voltado ao normal. Nós acenamos com a cabeça positivamente. De repente ele também estava nos abraçando, Carlisle estava agradecendo aos outros.

- Feliz dia dos pais, papai - Nessie falou baixinho e eu pude sentir Edward amolecer. Ele a pegou no colo de novo e a abraçou apertado, sem dizer nada. Precisava de uma homenagem mais perfeita que essa?

Meu novo pai também veio me agradecer. - A ideia foi toda sua? - Carlisle perguntou.

- Era um dos modos de agradecer ao patriarca desta família - ele me abraçou apertado.

- Como conseguiu enganar um leitor de mentes? - falou ele baixo, totalmente curioso.

- Tenho meus meios - respondi. Nós dois rimos.

Esme chegou devagar perto de mim e também me abraçou.

- Não tinha como os dois ficarem mais felizes. Nenhum deles tinha realmente lembrado da data - o carinho dela era algo que sempre me confortava.

Não tinha me esquecido de ligar para Charlie, que ficou muito feliz por eu ter lembrado dele. Eu tinha um presente pra ele, mas só ia dar no dia seguinte - pois afinal já passava das dez horas da noite.

Renesmee começou a bocejar e a coçar os olhos, sinais clássicos de sono. Eu a peguei no colo e ela dormiu em meus braços. Dei mais felicitações para Carlisle e nós três fomos em direção à cabana, sob uma noite estrelada sem nuvens e com uma linda lua crescente.

- Ainda não consegui entender como não descobri - falou Edward, enquanto abria a porta para mim e Nessie.

Tive que rir do modo em que ele se colocava, como se não houvesse nada que fosse novidade pra ele. Levei minha filha para o quarto e a coloquei na cama, dando-lhe um beijo de boa noite, ela resmungou e virou para o lado, ainda dormindo. Fiquei ali por alguns segundos, contemplando meu pequeno milagre.

- Se não fosse por ela eu não faria parte dos surpreendidos - sussurrou ele, beijando a testa dela e voltando para me abraçar, me carregando para fora do quarto.

- Respondendo ao seu comentário anterior - coloquei meus braços em volta de seu pescoço e ele me abraçou pela cintura, andando para o nosso quarto. - Você mesmo disse que eu sempre iria te surpreender.

- É verdade - riu ele, envolvendo meu lábios nos seus. - Será que tem mais uma surpresa pra hoje?

- Feliz dia dos pais - sabe-se-lá quantas comemorações ainda iríamos fazer, mas cada uma seria sempre especial.

11 comentários:

Lary C Monteiro disse...

Rainbow sempre leio sua ones daqui, amo sua escrita.. bjos

Rainbow disse...

Owin, q fofo!!!! Mto obrigada!!!

Pi Da Ros disse...

Rainbow nessa vc arrasou, amei d paixaum s2s2

Bebetty_rp disse...

Rainbow,vc escreve muito bem!parabéns essa onesht é massa!

Linnstavares disse...

rainbow vc é uma das minhas 2 escritoras favoritas(agatha cristie e vc) parabens!!!!!!! te adoro. beijo de sua super fã.

Inae-oliveira10 disse...

ai que fofo amei

Anônimo disse...

ficou muito legal,parabés

Danielejosiane_pb@hotmail.com disse...

amei !! q linduu

##LEYSA## disse...

Rainbow como e que voce consegue escrever coisas tao lindas,perfeitas voce deveria se juntar com a STEPHENIE MEYER E FAZER LIVROS COM A continuaçao de amanhecer,com o crescimento de reneesme colocar eles viajando para esses cantantos todos com a nessie.(PORFAVOR ME RESPONDE PRESCISO DA SUA RESPOSTA)

Filipa84 disse...

Está muito boa :) Capta bem os jeitos de cada personagem :)

Izabelle silva de jesus disse...

AAAAAAWWWWWWWWWNNNNNNNNNNNN

Postar um comentário

blog comments powered by Disqus
Blog Design by AeroAngel e Alice Volturi